Hoteis, Onde ficar

Hotel Pouso de Bartolomeu em Tiradentes, Minas Gerais

17 fev 2013 • por Carla Caldas • 0 comentários

Esse ano nosso carnaval foi em Tiradentes, MG. Depois de vários anos na ponte área Rio-Salvador, decidimos fugir do agito e rumar para um lugar tranquilo e quem sabe nem lembrar da folia.

Estávamos realmente buscando paz e sossego, não fazer nada ou quase nada o dia todo.

Quando o espirito da viagem é esse, o local da hospedagem ganha um papel importante no destino. Afinal que tal fazer nada em uma boa piscininha? Faz toda diferença.

Nas  pesquisas encontrei uma pousada descrita como uma das mais românticas da região. As fotos da piscina cercada de verde e debruçada em uma linda vista da cidade me ganharam. Reservas feitas no www.booking.com e lá fomos nós. Pouso de Bartolomeu, nossa morada durante o carnaval.

A pousada fica no alto de uma pequena rua, um pouco antes de chegar ao centro. Essa subida garante a vista da cidade e o silêncio do local, afinal o carnaval de rua existe em Tiradentes também!

Um casarão bem ao estilo mineiro, com janelões e portas de madeira, tudo antigo, porém conservado. Decoração charmosa, misturando peças de artesanato típico de muito bom gosto, livros de arte, revistas diversas e muitos quadros. Tudo um convite ao aconchego.

Fomos recebidos pelo hospitaleiro e simpático jeitim mineiro, que nos cativou durante toda nossa viagem.  Um jeitim, reproduzindo aqui o sotaque muito característico de todos, muito especial. São todos muito dispostos a ajudar os forasteiros. Na pousada não foi diferente. Eu e meu marido esquecemos de levar o carregador de celular e a funcionária Bruna não desistiu até dois dias depois encontrar um carregador emprestado que resolvesse nosso problema de conexão com o mundo exterior.

A culinária mineira é um capitulo a parte, muitas guloseimas! O café da manhã da pousada era super completo.  Humm… Comi vários pães de queijos bem quentinhos, delicia!

Para completar a comilança a pousada servia todo dia um chá da tarde com biscoitinhos, empadinhas, docinhos e goiabada cascão com queijo minas. Todo dia as cinco estávamos lá.

A piscina era bem relaxante e nos rendeu algumas horinhas de sono nas espreguiçadeiras.

O quarto bem confortável com lençóis macios e um janelão que permitia que o sol iluminasse nosso dia. Muita preguiça!

Gostamos bastante da pousada. Agradecemos o atendimento de todos os funcionários e da proprietária que estava sempre por lá, muito atenciosa com todos.

Para finalizar quando concluímos o check out a Bruna me entregou um pequeno saquinho de papel e disse:

“É uma matula”.

Matula?? Perguntei.

“Sim, uma Matula. O mineiro tem mania de levar um lanchim na viagem. A Matula é um lanchim para vocês comerem no caminho.” explicou.

Mais uma demonstração da hospitalidade mineira.

Saímos com a nossa Matula rumo à estrada e quilômetros depois saboreamos os deliciosos biscoitinhos que lembravam Tiradentes e nosso carnaval de descanso.

Super recomendamos a pousada: Pouso de Bartolomeu. Fica a dica!

www.pousodebartolomeu.com.br

 

Comente Aqui
New York – Arabelle, restaurante do hotel Plaza Athenée
Rijksmuseum Amsterdam