Onde comer, Restaurantes

New York – A ousadia gastronômica do David Burke Townhouse

13 fev 2013 • por Dica do Leitor • 0 comentários

Vivenciar NY e todas as experiências que a cidade oferece não é apenas uma paixão minha. Hoje quem nos consta tudo é a nossa amiga e leitora Mariana Tomaz.

Ela conferiu o menu da Restaurant Week dos restaurantes:  David Burke Townhouse (http://www.davidburketownhouse.com) e do Arabelle (http://www.arabellerestaurant.com ).

Como eu costumo dizer, o melhor do blog é a troca de experiências! Os relatos ficaram tão legais que separei em dois posts.

E com a palavra , Mariana Tomaz

Tem sido tradicional a realização da Restaurant Week no inverno e verão em NY (em outras cidades também). Mas estando em NY, por que não conferir? Não foi difícil me convencer, difícil foi escolher entre os mais mais, comandados por chefes tradicionais, excêntricos, contemporâneos, enfim os melhores! Saudades a parte, vamos continuar… Segundo o maitre Tony, do restaurante Arabelle, a primeira versão aconteceu depois de 9/11, pois os negócios ligados ao turismo em NY precisavam de incentivo. Ela durava de fato apenas uma semana, depois resolveram estender para um período maior. Atualmente, acontece no inverno, de 14 de janeiro a 8 de fevereiro, ou seja, 3 semanas.

É uma bela oportunidade para se conhecer o melhor da gastronomia, por um custo acessível. São mais de 300 restaurantes oferecendo menus especiais para almoço e jantar, em dias da semana, e alguns aos domingos. Os menus tem 3 ‘courses’: entrada, principal e sobremesa. Bebidas, gorjetas e taxa municipal a parte. Ainda assim vale muito a pena!

A lista completa dos restaurantes está no site http://www.nycgo.com/restaurantweek e o legal é que você pode filtrar por bairro, tipo de cozinha, ou apenas ver por ordem alfabética. Alguns disponibilizam o menu online, o que ajuda na escolha. O ideal é fazer reservas antes, especialmente para os mais disputados e atentar para o horário do serviço! Em alguns o almoço é servido apenas de 12h às 14h. Chegar na hora é recomendável em qualquer cultura, mas em Nova Iorque atrasos são ainda menos tolerados.

David Burke é um famoso chef nova-iorquino, especialista em carnes. Assina, inclusive, uma linha de facas de corte especial. Nas paredes do corredor que conduz ao salão principal do restaurante, cópias de matérias e prêmios especiais estão expostas, entre eles prêmios de gastronomia franceses, matéria na Times magazine e no New York Post. Luminárias de murano conferem sofisticação ao espaço, e uma dose de humor, já que algumas têm formato e cores de balões de festa infantil!

Serviço muito bom, mesmo com o restaurante lotado, não esperamos mais de 10 minutos entre um prato e outro.

O couvert foi inusitado: um pão especial de cebola e alho cozinhado e servido numa panelinha individual e a manteiga servida como uma escultura, sobre uma pedra de sal do Himalaia.

As entradas que pedimos também eram ousadas: folhado de cebola e cogumelos e pastrami de salmão defumado.

Nos principais, Ceasar Salad com pato, file de frango ao alho e limão com tortelini de camarão e lasanha a bolonhesa com carne de carneiro.

Na hora da sobremesa, uma faca que até assustou: grande, dentada e passada. Era especial para folhados, e foi oferecida já que uma das sobremesas era uma torta folhada de maçã com sorvete de baunilha da Jamaica.

As outras sobremesas servidas ao nosso grupo foram uma mousse de chocolate com flor de sal e ‘lava’ de manga e custard(aquele creminho delicioso de baunilha) com geléia de amora e biscoitos de pistachio.

Saímos de lá com a sensação de que ousadia é de fato palavra forte no vocabulário de David Burke.

Mariana, Obrigada por dividir tudo com o Longe e Perto !

Comente Aqui
Inhotim
New York – Arabelle, restaurante do hotel Plaza Athenée